O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

 
 
 

A COMPANHIA BRASILEIRA DO COBRE - CBC, é uma empresa de mineração que explorava a jazida de cobre das Minas do Camaquã, situada no 3º distrito de Caçapava do Sul - RS.

Em março de 1989 os empregados e administradores da CBC fundaram a BOM JARDIM S/A e adquiriram do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) o controle acionário da CBC realizando assim uma forma de privatização inédita no país.

A CBC produzia por ano em torno de 10.000 ton. de cobre que era vendido em forma de concentrado à Caraíba Metais S/A.

Localização e acesso
As MINAS DO CAMAQUA situa-se no Município de CAÇAPAVA DO SUL, Estado do RIO GRANDE DO SUL. Localizam-nas as coordenadas 30º47' de latitude Sul e 52° 24' de longitude Oeste.

O acesso de PORTO ALEGRE as MINAS DO CAMAQUA faz-se pela BR-290 (220 Km) , após pela BR-153 (52 Km) e finalmente pela RST-625 (26 Km) totalizando 300 Km. Dista 70 Km de CAÇAPAVA DO SUL, 13OKm de BAGÉ e 310 Km do porto de RIO GRANDE, por onde o concentrado de cobre produzido era enviado para a Metalurgia da CARAÍBA METAIS, em CAMAÇARI na BAHIA.

Histórico

1865 - O Coronel João Dias dos Santos Rosa, encontrou em sua propriedade pedras verdes e azuis as quais levou até Lavras do Sul onde Ingleses garimpavam ouro.
Assim, ocorreu a identificação de uma grande jazida de cobre que veio a se chamar "Minas do Camaquã".

1870 - 1887 - Os Ingleses que identificaram a ocorrência de cobre, fizeram neste período a primeira lavra do filão São Luiz. A empresa chamava-se "The Rio Grande Gold Mining Limited" e o Engenheiro H. Blood desenvolveu a "Galeria dos Ingleses" no flanco leste do "Cerro João Dias". A primeira planta de concentração foi construída junto a "Pedra do Engenho" onde o minério chegava transportado em vagonetas tracionadas por jumentos.

Em 1887 esta Empresa encerra suas atividades.

1888 - 1899 - Os alemães Maximiliano Saenger, Ricardo Saenger e Emílio Kleinod (agricultores), primeiramente e depois associados a Edmundo Berchon des Essarts (médico) e José Gonçalves Chaves (Eng. civil), todos de Pelotas, montaram um Engenho e um forno "Water Jacket" no flanco Oeste do "Cerro João Dias" onde produziam "matte" com 30 a 40% de cobre e exportavam para Inglaterra.

1899 - 1910 - Por influência do Embaixador do Brasil na Bélgica, irmão do Eng. José Gonçalves Chaves é fundada em Bruxellas a 20/12/1899 a "Societé des Mines de Cuivre de Camaquam, (Brezil)". Construíram: novo engenho junto a "Pedra do Engenho"; a "Galeria Belga" no flanco Oeste do Cerro João Dias; o forno "Water Jacket" e a barragem no arroio João Dias que ruiu na primeira enchente. As atividades encerraram em 22/12/1909, Nesse período produziram e exportaram 6.043 ton. de concentrado e "Matte" com teor entre 30 a 65% de cobre. O transporte entre a Mina e a Estação Ferroviária de Hulha Negra era feito em "carros de boi" numa distância de 90Km. Após seguia de trem para o porto de Rio Grande e de navio para Europa.
A paralisação foi devido a descoberta de cobre no Congo Belga (África) e queda de preço no mercado internacional.

1910 - 1932 - Podem ter havido períodos curtos de lavra executados por pequenas Empresas, mas ate agora não foram descobertas evidências.

1932 - 1942 - Período de pesquisas realizadas pelo DNPM [Departamento Nacional de Produção Mineral) e DPM (Diretoria de Produção Mineral - órgão da Sec. da Agricultura. Indústria e Comércio do Rio Grande do Sul) .
Trabalharam entre outros: Paulino Franco de Carvalho, Nero Passos, Emílio Alves Teixeira, Alceu Barbosa, Victor Leinz e Mariano Sena Sobrinho. A reserva das Minas do Camaquã é avaliada em 260.000ton. com 3,7% cobre até a cota +165m. O superficiário João Feliciano Dias, filho do descobridor das ocorrências registra as Minas no DNPM - Manifesto n° 963 de 30/05/1939. A Cia Indústria Eletro-Químicas S/A entre 1939 e 1942 explora Minas do Camaquã e Seival.

1942 - 1945 - Em 02/09/1942 foi fundada a Cia Brasileira do Cobre, sendo os principais acionistas o Governo do Estado do RS e a Laminação Nacional de Metais Ltda. pertencente ao Grupo Pignatari. A CBC, nesta época chamada de COBRACO, recebeu autorização para atuar como empresa de Mineração em 22/10/1942 através do Decreto n° 677. Em maio de 1944 o Interventor General Oswaldo Cordeiro de Farias inaugurou a nova operação de concentração com capacidade para 120 ton. de minério por dia. Devido a problemas conjunturais do após-guerra foram suspensos os trabalhos em abril de 1945. A criação da CBC previa, além da lavra do minério, a instalação de uma Metalurgia na localidade de "Hulha Negra' em Bagé, o que não chegou a ser realizado. Neste período ocorreram as primeiras construções que serviam de infra-estrutura a empresa, além das casas que originaram as primeiras vilas.
Em 1943 iniciou a construção do sobrado que abrigava os escritórios da empresa; em 1944 a construção do prédio da cooperativa dos funcionários e o início das vilas São Luiz e Santa Bárbara.

1952 Reinicia a lavra em março de 1952 e é suspensa em setembro do mesmo ano. Retomada novamente em março de 1953.

1954 foi construída a Escola e um Centro de treinamento e 1955 a pousada.

1956 - Ampliada a capacidade de beneficiamento para 800ton. de minério por dia. As instalações de tratamento de minério neste período ainda são junto a pedra do Engenho. Foi também construída a primeira casa da Presidência, conhecida como Casa Vermelha.

1957 - 1974 - Em 24 de janeiro de 1957 ocorre um aumento de Capital da CBC, sendo a maioria das ações subscritas pelo Grupo Pignatari que passa a ter o controle acionário.
Entre 1958 e 1968, através de contrato de assistência técnica, a MITSÜBISHI METAL MINING CO operou a mina, engenho e serviços de geologia.
A partir de 1969 as minas passaram a ser dirigidas pela equipe técnica da CBC, com orientação técnica da GEOTEMI e, em 1971, entrou em operação o novo Engenho com capacidade para 1.500 ton/dia de minério.
Também em 1971 foi organizado pelo Prof. Eros Farias Gavronski o DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA, destacando-se os trabalhos de:
- Unificação de sistemas de coordenadas topográficas de superfície e subsolo;
- Padronização da documentação da mina;
- Sondagem de superfície e subsolo totalizando 19.000 m.

Neste período foram feitas novas melhoria de infra-estrutura contando com:
1963 nova barragem;
1964 início da Vila Uruguai;
1968 colocada uma cruz em uma das pedras mais alta da região, passando a denominar-se Pedra da Cruz; nova Casa da Presidência; Supermercado, construído e mantido pela Empresa para o abastecimento dos operários;
1969 Na sede da fazenda de João Dias é inaugurado o Clube Minas do Camaquã; construído o Matadouro para o abastecimento de carnes;
1970 Construção do Cine Rodeio e de uma quadra esportiva próximo a este.
Em 1972 a população foi estimada em 3878 hab., destes 1460 eram funcionários. Continha as vilas já neste período 485 casas.

1974 - 1975 - Em outubro de 1974 a FIBASE - Financiamento de Insumos Básicos, assumiu o controle acionário da CBC. Neste ano foi construída a piscina no Clube Minas e iniciou-se as obras da vila Bela Vista.
Em dezembro de 1975, quando a condição deficitário da lavra se somou à desativação da única metalurgia que utilizava o concentrado de cobre produzido nas Minas do Camaquã (Empresa CARAIBA), foram suspensas as atividades de lavra, a fim de concentrar esforços na pesquisa geológica.

1976 - 1980 - Em 1976 foi criado o PROJETO EXPANSÃO CAMAQUÃ reavaliando as reservas restantes nas Minas Uruguai e São Luiz. Em 1977 foi construído o Hotel.
Em 1980 foi implantado o Projeto Expansão Camaquã, iniciando-se uma nova escala de produção, passando de 1.500 para 5.500 ton/dia de minério. Nesta nova etapa além da lavra subterrânea da Mina São Luiz, também é lavrada a Mina Uruguai subterrânea e a Céu aberto.

Em 1985 inicio-se a construção da vila Bom Jardim.

1989 - O Governo Federal decidiu incluir a CBC no programa Nacional de Desestatização, realizando um leilão em outubro de 1988. Devido a diversos fatores, entre eles o momento não favorável porque passava a economia do país, as Empresas habilitadas a participar do leilão desistiram de fazê-lo.
Para evitar-se o fechamento da Empresa, o que já era previsto no edital de privatização, os Administradores da CBC propuseram ao BNDES uma forma de privatização ainda não posta em prática no país, mas que foi vista até como experiência para futuras privatizações. Assim, em 20 de março de 1989, os empregados da CBC fundaram a BOM JARDIM S/A e adquiriram o controle acionário da CIA BRASILEIRA DO COBRE.

Untitled Document